INFORBUSINESS - Compartilhando o seu desenvolvimento profissional

Rios e barragens: qual o direito da população?

AGENDA
DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE | PROGRAMAÇÃO

PROGRAMAÇÃO COMPLETA EM: http://bit.ly/1UffSY2
 
Show
O trabalho do grupo piracicabano dialoga com a cultura da sustentabilidade ao trazer instrumentos regionais que fortalecem as raízes fundamentadas no samba, ijexá, baião, xote, maracatu, frevo e música caipira. A banda traz na bagagem influências das tradições populares do Brasil e apresenta um repertório variado, com músicas autorais, canções de domínio público e outros compositores que carregam a essência do regionalismo, como Luiz Gonzaga, Zé Ramalho, Tião Carreiro, Nação Zumbi e Gilberto Gil. 
Dia 2, quinta, 20h.
Comedoria. Grátis. Livre para todos os públicos.
 
Espaço Brincar
Neste encontro a pedagoga e professora de educação infantil Dani Farto contará histórias do nosso rio e os peixinhos que vivem por lá proporcionando um encontro entre pais e filhos para vivenciar experiências com o feltro e um lúdico jogo da memória temático.
Dia 4, sábado, 11h.
Sala de Leitura. Grátis. Livre para todos os públicos.
 
Show
Banda que traz em seu repertório músicas com temática socioambiental em versos, prosas e sons. Apresenta obras de Geraldo Azevedo, André Abujamra, Xangai, Luiz Gonzaga e Elomar, além de trabalhos autorais dos integrantes da banda e músicas compostas na oficina Ambiente e rima na ponta da língua, realizada em maio no Sesc. O grupo é formado por Andrea Martins (voz e percussão), Eduardo Vianna (percussão), Marcio Sartório (voz e violão), Ramon Rocha (voz, violão e viola) e Thiago Barros (baixo). 
Dia 5, domingo, 16h.
Comedoria. Grátis. Livre para todos os públicos.
 
Ciclo de Palestras
Direito Ambiental em Ambiente Urbano
O ser humano modifica o ambiente no qual vive de modo a satisfazer suas demandas sociais e econômicas. Entretanto, tal interferência pode alterar e comprometer todo o equilíbrio dos ecossistemas. É possível garantir o direito de ambos de existirem concomitantemente de maneira harmônica?
 
A construção de barragens em rios proporciona à população serviços como o de fornecimento de energia elétrica e hidrovias. Entretanto, altera a formação original fluvial e interfere no desenvolvimento da fauna e flora. Com a Profa. Dra. Sílvia Regina Gobbo, da UNIMEP.
Dia 8, quarta, 19h30.
Teatro. Grátis. Livre para todos os públicos.
 
Por que é preciso ter uma legislação para proteção ambiental se o ser humano faz parte desse ambiente? Com o Prof. Dr.Paulo Affonso Leme Machado, da UNIMEP. 
Dia 10, sexta, 19h30.
Teatro. Grátis. Livre para todos os públicos.
 
 
Agricultura Urbana: uma ocupação verde de espaço urbano
O projeto visa discutir de que maneira alguns métodos de cultivo sustentável como a agricultura familiar e a agroecologia, que se baseiam na valorização social, promoção da saúde e preservação ambiental, ultrapassaram os limites do campo para se desenvolver, também, nas áreas urbanas.
 
Bate-papo
Apresentação de três conceitos muito usados atualmente na produção agrícola.
Com Guilherme Calabró, engenheiro agrônomo, e Juliano Scarpelin, engenheiro florestal.
Dia 4, sábado, 14h.
Espaço de Tecnologias e Artes. Grátis. Livre para todos os públicos.
 
Oficina
Aprenda como implantar os conceitos e a prática da agroecologia em ambientes como casas e apartamentos. Com Guilherme Calabró, engenheiro agrônomo, e Juliano Scarpelin, engenheiro florestal.
Dia 7, terça, 19h.
Sala do Curumim. Grátis. Não recomendado para menores de 14 anos. Inscrições pelo portal sescsp.org.br
 
Bate-papo
É possível contemplar instituições públicas de ensino e demais entidades com produtos de agroecologia? Com Ana Flávia Bádue, do Instituto Kairós,Profa. Dra. Gilma Lucazechi Sturion, do Conselho de Alimentação Escolar, Morgane Retière, do Instituto Terra Mater e Venceslau Donizete de Sousa, da Cooperativa da Agricultura Familiar e Agroecológica.
Dia 15, quarta, 19h.
Comedoria. Grátis. Livre para todos os públicos.
 
Bate-papo
O encontro discute os conceitos e práticas de agricultura familiar, apresentando sua inter-relação com o meio ambiente e as necessidades humanas. Com Guilherme Calabró, engenheiro agrônomo, e Juliano Scarpelin, engenheiro florestal.
Dia 18, sábado, 14h.
Espaço de Tecnologias e Artes. Grátis. Livre para todos os públicos.

 
Ideias e ações para um novo tempo
Programação que integra reflexões e experiências sociais transformadoras voltadas à sustentabilidade, com destaque para pessoas e instituições que fazem diferença na construção de um novo tempo.
 
Duas instituições que atuam na facilitação entre produtores e consumidores para a venda direta de produtos agroecológicos e de agricultura familiar, ambas com sede em Piracicaba, conversam sobre o trabalho desenvolvido, suas dificuldades e conquistas, mostrando os benefícios sociais e econômicos de um consumo consciente. Com Mariana Pedrozo, da Direto da Roça e Tathiana Trigo, da Rede Guandu. Mediação: Guilherme Calabró,do Instituto Terra Mater.
Dia 21, terça, 19h30.
Comedoria. Grátis. Livre para todos os públicos.
 
Diversas iniciativas de Piracicaba e região que promovem a agroecologia e a economia solidária mostram ao público seus trabalhos realizados com foco na convivência sustentável entre seres humanos e meio ambiente, para contribuir com a promoção do consumo responsável. Com: Amor Integral, Broto D’Água, Cabocla Amazônia, Casa Nômade, Cuitelo Real, Cultura da Floresta, GEWA - Grupo de Estudos Walter Accorsi, Mani, Núcleo Nheengatu de Agroecologia, Oyá, Permearte, Raros Fazedores de Chocolate, Rede Guandu, Refazenda, Sabiá Sócio Agrobiodiversidade Alimentar, Sítio Marieta e Terra Preta, Sítio Santa Helena e Sítio São Benedito.
Dia 26, domingo, 10h.
Praça. Grátis. Livre para todos os públicos.
 
Como usar e ocupar espaços públicos?
Os espaços públicos são, por essência, lugares de encontros, diálogos e ações transformadoras da sociedade. Entretanto, esses espaços têm sido delegados ao abandono ou ao mero adorno. O projeto discute como o cidadão pode usar e ocupar um espaço público.
 
O encontro debate sobre a gestão participativa nas cidades e as diversas maneiras de intervenção nos espaços públicos por meio do uso socioeducativo e apropriação cultural e produtiva de tais espaços.
Com os arquitetos André Blanco, do Instituto Ambiente Total e Luca Stasi, do Estúdio Ctrl+Z.
Dia 28, terça, 19h30.
Comedoria. Grátis. Livre para todos os públicos.
 
SERVIÇO
DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE
Programação no Sesc Piracicaba: de 2 a 28 de junho
Consulte o Portal Sesc SP em: http://bit.ly/1UffSY2
Voltar